Amy Coney Barrett: uma juíza que pretende “criar o reino de Deus”

O Presidente Donald Trump anunciou a sua escolha oficialmente este sábado. A juíza católica, mãe de sete filhos, de 48 anos, deverá garantir que o Supremo Tribunal dos Estados Unidos será profundamente conservador durante muitos anos.

Foto
Amy Coney Barrett jurando o seu cargo no Tribunal de Recurso do 7.º Circuito (Illinois, Indiana e Wisconsin) UNIVERSITY OF NOTRE DAME LAW SCHOOL/EPA

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump anunciou este sábado a nomeação da juíza Amy Coney Barrett para ocupar o lugar deixado vago no Supremo Tribunal dos Estados Unidos pela morte da juíza Ruth Bader Ginsburg, de acordo com pessoas conhecedoras do processo. A escolha desta juíza do tribunal de recurso do sétimo circuito, se for confirmada, vai assegurar uma sólida maioria conservadora na mais alta instância judicial durante muitos anos.

Sugerir correcção