Com 849 infecções, este foi o segundo sábado com mais casos. Internamentos e cuidados intensivos também subiram

Apenas no dia 28 de Março tinham existido mais infecções (902) neste dia da semana. Morreram cinco pessoas no último dia, quatro das quais na zona Norte e um óbito em Lisboa e Vale do Tejo.

saude,sociedade,portugal,servico-nacional-saude,virus,doencas,
Foto
Hospital São João, no Porto Nelson Garrido/Arquivo

Portugal registou, nas últimas 24 horas, 849 novos casos de covid-19, que corresponde a um aumento de 1,2% e fixa em 68.025 o número de infecções desde o início da pandemia. Estes números tornam o presente dia no segundo sábado com mais casos desde o início da pandemia, apenas ultrapassado pelo dia 28 de Março, onde foram detectadas 902 novas infecções. É ainda o quinto dia com mais casos desde que esta contagem diária foi iniciada, no dia 2 de Março. 

Morreram cinco pessoas no último dia, quatro das quais na zona Norte e um óbito em Lisboa e Vale do Tejo. O número total de óbitos provocados pelo novo coronavírus em Portugal sobe para 1899, de acordo com os mais recentes dados. 

Este sábado é ainda o terceiro dia consecutivo em que o número de novos casos se aproxima do recorde desde o início da pandemia: dia de 10 de Abril, quando se registaram 1516 infecções. Na passada sexta-feira, o primeiro-ministro, António Costa, não afastou a possibilidade de que na próxima semana se verifiquem dias com 1000 ou mais casos de covid-19, dada a evolução do vírus. 

Foram dadas como recuperadas mais 351 pessoas este sábado e existem 20.722 casos activos no país. Os dados foram divulgados este sábado no boletim epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde (DGS).

Estão ainda internadas 497 pessoas em todo o país (mais 32 do que no dia anterior), das quais 64 em unidades de cuidados intensivos (mais sete do que na véspera).

Em Lisboa e Vale do Tejo registaram-se 439 novos casos, o que equivale a aproximadamente 52% do total diário. A região Norte, com 288 infecções, concentrou 34% dos 849 casos. A região Centro registou 8% das novas infecções, o Alentejo 2% e o Algarve 4% dos novos casos nacionais.

Nos Açores as autoridades de Saúde regionais não registaram qualquer novo caso de covid-19, enquanto na Madeira foram detectados cinco infecções, correspondentes a 0,6% do total.

Marcelo e Costa não querem novo confinamento

De acordo com as declarações do primeiro-ministro, António Costa, um aumento do número de casos nos próximos dias poderá significar que na próxima semana o número diário de infecções ultrapasse as mil: “Acompanhando a tendência geral da Europa estamos a sofrer um forte crescimento de novos casos diariamente. A manter-se esta tendência, na próxima semana chegaremos aos mil novos casos por dia.”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, revelou que está a ser um plano para aligeirar os efeitos da pandemia. Estas medidas não envolvem, contudo, “confinamentos totais e o regresso ao estado de emergência”, uma ideia também vincada pelo primeiro-ministro na sexta-feira. 

Sugerir correcção