Anthony Mmesoma Madu dança com outras colegas da escola Leap of Dance Academy, em Lagos, na Nigéria
Foto
Anthony Mmesoma Madu dança com outras colegas da escola Leap of Dance Academy, em Lagos, na Nigéria Seun Sanni/Reuters

A dança à chuva viral valeu ao bailarino nigeriano de 11 anos uma bolsa de estudo

Um vídeo que mostra Anthony Mmesoma Madu a ensaiar à chuva valeu ao bailarino uma bolsa de estudo no prestigiado American Ballet Theatre. “Quando estou a dançar sinto-me como se estivesse no topo do mundo.”

Começa com fouettés a coreografia que o bailarino nigeriano de 11 anos dançou descalço à chuva. Sem esperar tantos aplausos (e sem se deixar intimidar pelo piso inundado), Anthony Mmesoma Madu actuou para uma audiência de mais de 15 milhões que viram o vídeo partilhado pelo professor nas redes sociais por todo o mundo.

O objectivo de desmontar estereótipos de género associados ao ballet e reunir doações para a escola que ensina este estilo de dança gratuitamente foi conseguido, mas o sucesso viral da partilha da Leap of Dance Academy, em Lagos, não se ficou por aí.

Mmesoma ganhou uma bolsa de estudo no American Ballet Theatre, uma das mais prestigiadas academias de ballet do mundo. As primeiras aulas começam já este Verão, através de uma formação online. No próximo ano, o plano é treinar nos Estados Unidos da América com uma bolsa da Ballet Beyond Borders, noticia a Reuters. 

Quando o aluno mais famoso deixar a academia, Daniel Ajala Owoseni, professor e fundador, diz que vai continuar o projecto e usar o valor angariado para promover o ballet na Nigéria. “Quando os meus amigos me vêem dançar, eles dizem: o que é que este rapaz está a fazer, é uma dança estrangeira?”, disse Mmesoma à Reuters. “Quando estou a dançar sinto-me como se estivesse no topo do mundo.”

Sugerir correcção