culturaipsilon,portugal,livros,mocambique,angola,africa,
Foto
DR
Comentário

Silêncio, sombra e luz

O escritor e tradutor Paulo Faria, autor de dois romances, Estranha Guerra de Uso Comum (ed. Ítaca) e Gente Acenando Para Alguém que Foge (ed. Minotauro), em que aborda a Guerra Colonial onde o seu pai combateu, faz uma leitura do livro Drogas em Combate. A Guerra Colonial, de Vasco Gil Calado (ed. Lua Eléctrica).

“Entre as tropas portuguesas em África, o mote da ‘contracultura’ — sexo, drogas e rock’n’roll — era vivido sem constrangimentos por alguns como ‘prostituição, liamba e Cancioneiro do Niassa’.”
Vasco Gil Calado