Torne-se perito

Condutor morre após colisão com comboio em Leiria. Descarrilamento levou à interrupção da Linha do Oeste

Condutor da carrinha morreu no local do acidente, que provocou o descarrilamento da automotora. A linha do Oeste continuou interrompida até ao início da noite. Infraestruturas de Portugal garante que estará pronta para primeiro comboio de domingo.

comboios,acidentes,leiria,sociedade,
Foto
Imagens do Google Earth / PÚBLICO

O condutor de um veículo ligeiro de mercadorias morreu este sábado na sequência de uma colisão com um comboio, cerca das 17h, numa passagem de nível em Gândara dos Olivais, à saída de Leiria. 

A colisão provocou o descarrilamento da carruagem, confirmou o PÚBLICO junto do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Leiria. A linha do Oeste esteve interrompida durante a tarde. A Infraestruturas de Portugal garante que a reparação da linha será concluída durante a noite, estando pronta para a circulação normal no domingo de manhã.

O óbito do condutor da carrinha foi declarado no local pelo INEM, não havendo mais pessoas feridas no acidente.​ Fonte do CDOS de Leiria avançou que, cerca das 17h50, ainda estavam no local 12 operacionais e cinco veículos. 

O alerta para uma colisão entre um comboio e um veículo ligeiro de mercadorias foi dado às 17h03, de acordo com o CDOS. Tratar-se-á do comboio inter-regional que fazia o percurso Caldas da Rainha - Coimbra. De acordo com os Bombeiros de Leiria, em informações à TSF, o comboio transportava 11 passageiros, que saíram ilesos do acidente.

Fonte da Infraestruturas de Portugal refere ao PÚBLICO que não há indícios de falhas na sinalização da passagem de nível que possam ter causado o acidente: estava “tudo a funcionar normalmente”, sublinha a assessoria da empresa.

Em declarações a jornalistas, numa visita a Soure onde acompanha os trabalhos de remoção do Alfa Pendular que embateu num veículo de Catenária, o ministro das Infra-estruturas, Pedro Nuno Santos esclareceu que na origem deste acidente esteve o desrespeito por um sinal vermelho numa passagem de nível. “Estes acidentes ainda ocorrem em alguns pontos do país, onde existem passagens de nível e não se respeitam os sinais. Ao longo dos anos, temos tentado eliminar o máximo de passagens de nível. Não vai ser possível eliminar todas, e a que estava em causa não está no plano de eliminação”, adianta, citado pela TSF.

Sugerir correcção