Hoje foi o primeiro dia da mesquita Hagia Sophia “reconquistada”

Presidente turco na primeira fila para ouvir um imã de espada na mão falar de conquista. A retórica provoca medo a cristãos e minorias, mas terá outros destinatários.

mundo,religiao,recep-tayyip-erdogan,turquia,europa,
Fotogaleria
Erdogan reza na mesquita Hagia Sophia EPA
mundo,religiao,recep-tayyip-erdogan,turquia,europa,
Fotogaleria
Os ícones cristãos foram tapados: não são permitida representações humanas nas mesquitas EPA
mundo,religiao,recep-tayyip-erdogan,turquia,europa,
Fotogaleria
T-shirt alusiva à data de conquista de Constantinopla pelos otomanos UMIT BEKTAS/Reuters
mundo,religiao,recep-tayyip-erdogan,turquia,europa,
Fotogaleria
A entrada na mesquita foi limitada e estiveram presentes mil pessoas, dizem as autoridades turcas UMIT BEKTAS/Reuters
Fotogaleria
Muitas mais pessoas rezaram fora da mesquita UMIT BEKTAS/Reuters

Vindos de Istambul e de toda a Turquia, não enchendo a mesquita por causa da pandemia da covid-19 mas espraiando-se pelas imediações, ocupando espaços relvados, ruas e ruelas, milhares de pessoas não quiseram perder o que uma delas disse esperar “desde a infância”: ver Hagia Sophia voltar a ser uma mesquita.