Alex Ware/Unsplash
Foto
Alex Ware/Unsplash

Maratona de desenho quer pôr artistas a desenhar durante 50 horas na Viarco

Entre 5 e 7 de Junho, durante mais de 50 horas, “artistas, convidados e inscritos” no ateliê de desenho da Viarco deverão ficar “à mercê dos lápis” para uma Maratona de Desenho. A ideia é sensibilizar os criadores contemporâneos para o uso do traço manual.

A cooperativa Artistas de Gaia promove, de 5 a 7 de Junho, uma Maratona de Desenho de mais de 50 horas de actividade criativa na fábrica de lápis Viarco, única do género a laborar na Península Ibérica.

Segundo a cooperativa cultural de Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto, em causa está uma das iniciativas do programa Onda Bienal, que juntará “artistas, convidados e inscritos” no ateliê de desenho da Viarco, sediada no concelho de São João da Madeira, em Aveiro.

O objectivo é garantir “50 horas ininterruptas de criatividade à mercê dos lápis”, para que, a título individual ou em criações a várias mãos, se celebre o desenho “enquanto esqueleto de outras formas de expressão artística” e se sensibilize os criadores contemporâneos para o uso do traço manual “como exercício essencial” à sua actividade.

“Com a inovação tecnológica, o desenho à mão tende a ser substituído [por técnicas informáticas], pelo que é importante convocar os artistas para um encontro com outros criadores, sob as devidas medidas de segurança. Não poderíamos escolher um local mais ajustado do que a Viarco, que produz a ferramenta principal destas criações — que ganham ainda mais expressão em tempos tão carregados de emoção e simbolismo como os que vivemos”, afirma Agostinho Santos, director da Onda Bienal.

A segunda edição desta Maratona de Desenho está aberta aos associados da cooperativa promotora — o que envolve artistas de Gaia e de outras localidades do país — e processa-se também por convite expresso a determinados criadores, estando já confirmadas mais de 30 presenças no evento.

“Depois definem-se turnos de quatro horas consecutivas, para que, entre as 11 horas do dia 5 e as 13 horas do dia 7, haja sempre gente a desenhar, a qualquer altura. No máximo, estarão oito artistas a criar ao mesmo tempo e, no mínimo, uns três ou quatro”, revela outra fonte da organização.

A matéria-prima a utilizar será disponibilizada por vários patrocinadores: a Viarco oferecerá materiais de escrita como lápis, ceras e grafites. A marca Fabriano vai ceder diferentes tipos de papel e a Van Gogh assegurará pincéis.

De todos os trabalhos concebidos na maratona, a cooperativa irá depois seleccionar os mais representativos do evento para uma exposição pública destinada a divulgar os autores envolvidos e as suas técnicas específicas.

Sugerir correcção