Piccoli, um actor para todas as estações

Michel Piccoli estreou-se no cinema em 1945, ano do fim da II Guerra, e retirou-se na segunda década do século XXI: são cerca de 70 anos de filmes, num total que ronda os duzentos títulos. Impossível resumir a obra de um gigante como ele em meia-dúzia de filmes, mas vale a pena assinalar alguns títulos marcantes e, sobretudo, algumas colaborações continuadas com cineastas de vulto, gente como Marco Ferreri, Luís Buñuel, Claude Sautet ou Manoel de Oliveira, que nele encontraram, em determinados períodos, um actor predilecto.

artes-cultura-entretenimento,cultura,michel-piccoli,cinema-portugues,cinema,culturaipsilon,
Fotogaleria
Michel Piccoli com Catherine Deneuve em "Belle de Jour" Sunset Boulevard/Corbis/ Getty Images
artes-cultura-entretenimento,cultura,michel-piccoli,cinema-portugues,cinema,culturaipsilon,
Fotogaleria
dr

Belle de Jour / A Bela de Dia, Luís Buñuel, 1966