Moçambique: conflito em Cabo Delgado já fez 1100 mortos

Entre 1 de Janeiro e 25 de Abril registaram-se 101 incidentes, três vezes mais que no mesmo período do ano passado. Contra-ataque das forças governamentais, com ajuda de mercenários sul-africanos, empurra jihadistas para Norte.

Foto
Anita Ibraime fugiu com os filhos da aldeia de Naunde, depois de um ataque dos insurgentes. Segundo o bispo de Pemba, o conflito em Cabo Delgado já fez mais de 200 mil deslocados ANTÓNIO SILVA/Lusa

O conflito armado na província moçambicana de Cabo Delgado teve este ano um recrudescimento, com mais de uma centena de incidentes e quase três centenas de mortos registados até 25 de Abril. Os números são da Armed Conflict Location & Event Data Project (ACLED), uma ONG norte-americana dedicada a recolher e analisar dados sobre violência política em grande parte do mundo. Desde o primeiro ataque dos jihadistas em Mocímboa da Praia, em Outubro de 2017, até 25 de Abril deste ano, 1100 pessoas morreram por causa deste conflito, mais de 700 delas civis.

Sugerir correcção