Cabo Delgado: jihadistas defendem implantação da lei corânica e criação de zona libertada da Frelimo

Muitos deslocados de Quissanga e Mocímboa da Praia chegaram à capital de Cabo Delgado. Dizem que os jihadistas só destruíram edifícios públicos e atacaram os polícias. Porta-voz dos insurgentes afirma que querem instalar a lei de Alá.

Mocimboa da Praia
Foto
Jihadistas fotografados junto à residência do administrador de Quissanga DR

Os grupos armados que há mais de dois anos espalham o terror na província de Cabo Delgado estarão a beneficiar do apoio da população e da inacção das forças militares. Depois de atacarem as capitais de distrito de Mocímboa da Praia e de Quissanga, os jihadistas divulgaram vários vídeos, amplamente partilhados nas redes sociais, onde defendem a implantação da lei corânica e a criação de uma zona libertada da Frelimo, sob o estandarte negro da jihad.