Papa Francisco não vem a Portugal em 2022. Jornada Mundial da Juventude adiada para 2023

Vaticano comunicou decisão esta segunda-feira. Organização acolhe adiamento com “naturalidade”.

Foto
LUSA/ETTORE FERRARI

A Jornada Mundial da Juventude, agendada para Agosto de 2022, foi adiada, anunciou o Vaticano esta segunda-feira, no boletim informativo diário da Santa Sé. É invocada a actual situação de saúde e o impacto que a pandemia pode ter no "movimento e agregação de jovens e famílias”. ​Este evento, que será acolhido pela cidade de Lisboa, passa a realizar-se um ano mais tarde, em Agosto de 2023.

Neste evento estava prevista a visita do Papa Francisco, que marcaria o regresso do Sumo Pontífice a Portugal após a visita a Fátima, em Maio de 2017.

O bispo D. Américo Aguiar, coordenador-geral do evento em Portugal, diz ao PÚBLICO que os responsáveis do evento estão “em total sintonia” com a mensagem do Papa Francisco, adiantado que este ano será aproveitado para aperfeiçoar pormenores: “Acreditámos profundamente que no Verão de 2023 a situação de normalidade que todos ansiamos será atingida. Há várias coisas pensadas que não estão dependentes do calendário. Não vamos atirar este ano extra fora: será aproveitado para apurar algumas coisas e para sermos capazes de cativar ainda mais pessoas e irmos mais longe no convite à juventude do mundo inteiro para vir a Lisboa.”

O anúncio foi feito a 27 de Janeiro de 2019 na Cidade do Panamá, no derradeiro dia da mais recente Jornada da Juventude. A decisão foi elogiada por várias personalidades das mais variadas áreas. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou que a escolha de Lisboa simbolizava uma “vitória da língua portuguesa e da Lusofonia". Por seu turno, o cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, considerou que a decisão era o cumprir de um sonho antigo da Igreja Católica em Portugal.

Em comunicado enviado ao PÚBLICO, o Comité Organizador Local da Jornada Mundial da Juventude diz acolher com “naturalidade e confiança” a decisão do Vaticano de adiar o evento, adiantando que as equipas já de trabalho já constituídas permanecem entusiasmadas na preparação da celebração, “na certeza de que o evento trará à capital portuguesa a esperança e a alegria dos jovens de todo o mundo”.

O Vaticano anunciou ainda que o Encontro Mundial das Famílias, marcado para Roma em 2021, também será adiado, passando a realizar-se em Junho de 2022.