Torne-se perito

Make my Day: .44 Magnum para a DVDteca

O suporte físico ajuda a construir uma cinefilia, um olhar. É um espaço de viagem e de construção da memória, defende o crítico e historiador de cinema Jean-Baptiste Thoret, o homem por trás da colecção Make My Day. Um desafio à Clint Eastwood para uma DVDteca...

Foto

Começando pela conclusão: “Em streaming, um filme não tem espaço físico, está por todo o lado, logo, em parte alguma. Se o ar do tempo promove as clouds, as plataformas e todas as outras formas de desmaterialização, ainda acredito muito nesta parte irredutível dos cinéfilos ligados ao objecto. E por razões bem mais profundas do que o revival do vintage”.