Como evitar reuniões de Zoom interrompidas por trolls?

A aplicação de videoconferências é usada para reuniões, sessões de leitura com crianças, e debates — mas é preciso ter as definições certas para impedir trolls e desinformação na linha.

Zoom Comunicação de vídeo
Foto
Os trolls difundem fake news e até pornografia nos grupos de chat Zoom FB

Com o distanciamento social, a aplicação de videoconferência Zoom tornou-se uma hipótese popular para reuniões de trabalho, conversas entre amigos e até pequenos eventos de leitura com crianças. A versão grátis, permite conversas de 40 minutos para cerca de 100 pessoas de uma vez. Mas é preciso ter alguns cuidados para evitar que as sejam interrompidas por trolls, nome usado na gíria da Internet para pessoas que geram rixas virtuais e semeiam a discórdia sem motivo aparente. No caso do Zoom, objectivo dos trolls  tem sido transmitir pornografia, imagens violentas ou comentários racistas.

A estação de televisão americana NBC partilhou recentemente um caso de um grupo de contadores de histórias, organizado por um professor da Universidade de Princeton, nos EUA, que foi interrompido com imagens de um homem a tecer comentários racistas e apresentando-se em roupa interior. Vários professores na Universidade do Sul da Califórnia, EUA, também se queixam de aulas interrompidas por trolls.

“Como a maioria dos fóruns públicos, é possível que uma pessoa (que pode ou não ter sido convidada) perturbe um evento”, reconheceu a equipa do Zoom num comunicado onde dá algumas dicas para evitar problemas.

  • Controlar o que as pessoas vêem: uma das características do Zoom é que qualquer pessoa pode partilhar o que está a ver no seu ecrã com o grupo. Embora isto seja útil em pequenas reuniões de equipa, não é ideal para conversas com grupos grandes em que não se conhecem todos os membros. O utilizador pode impedir que isso aconteça ao organizar reuniões em que apenas o anfitrião pode partilhar o que vê no ecrã. ("Definições > Partilhar tela > Apenas o anfitrião")

  • Pedir palavra-passe: uma opção para evitar que um evento atraia pessoas fora do público-alvo é criar uma reunião com palavra-passe que o anfitrião envia a um grupo restrito de pessoas.

  • Criar uma sala de espera: usar a funcionalidade de sala de espera virtual, antes de a reunião começar, pode ajudar a monitorizar os convidados que vão chegando e apresentar as regras da reunião.

  • Trancar a porta: pode impedir novos utilizadores de entrarem numa reunião que já começou (mesmo que tenham o link de acesso ou a palavra-passe) ao “trancar a porta”. No painel de controlo do zoom (no fundo do ecrã), escolher “Participantes > Trancar reunião”.

  • Desligar a partilha de ficheiros: ao desligar esta opção, os participantes deixam de poder enviar ficheiros no serviço de mensagens do Zoom. É útil para impedir a difusão de conteúdo perigoso (vírus informáticos, por exemplo) durante conversas com grupos maiores.

  • Desligar vídeo e microfone: o anfitrião de uma reunião pode escolher impedir outros participantes de transmitirem as imagens das respectivas câmaras ou falarem durante o evento. Isto evita que membros do grupo tentem monopolizar a reunião indevidamente.

Sugerir correcção