Coronavírus

No Porto, drones e polícias pedem: "Fique em casa"

Paulo Pimenta
Fotogaleria
Paulo Pimenta

Com o sábado soalheiro levantaram-se dois drones que sobrevoam a zona marginal da cidade do Porto. Quem aproveitou o dia para correr ou andar ouvia das máquinas voadoras mensagens como esta: “Não permaneça no espaço público, senão por necessidade absoluta. Permaneça em casa”. Ao mesmo tempo, a polícia municipal e a polícia marítima questionavam os motivos da saída de quem por ali passava (ou descia até ao areal). Se as deslocações fossem consideradas  "desnecessárias" em estado de emergência, a mensagem era a mesma: "Volte para casa".

Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Sugerir correcção