Entrevista

Joaquim Evangelista: “O futebol tinha a obrigação de estar mais bem preparado”

O presidente do Sindicato dos Jogadores considera que a crise e a nova realidade económica provocada pelo novo coronavírus pode ser uma oportunidade para o futebol rectificar muitos dos seus problemas estruturais.

Joaquim Evangelista
Foto
Joaquim Evangelista DR

Presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol desde 2005, Joaquim Evangelista defende que o sector tinha a obrigação de estar mais bem preparado para enfrentar a crise desencadeada pelo novo coronavírus. Critica a FIFA, organismo máximo do futebol mundial, pela falta de “estratégias e medidas globais” para evitar o colapso da indústria, mas acredita que esta poderá ser também uma oportunidade para o futebol se credibilizar e “deixar de ser o esgoto da nossa vida em sociedade”.