Um centro de artes com uma piscina lá dentro

O Azkuna Zentroa é um centro de cultura e ócio de Bilbau que há dez anos quer mostrar que as artes fazem parte do dia-a-dia e podem mudar a vida das pessoas. Tem neste momento uma exposição made in Portugal sobre um coreógrafo e pensador norte-americano que não se esquece — Steve Paxton.

Uma mediateca de vários andares onde crianças e adultos se cruzam e qualquer morador ou turista em visita à cidade pode requisitar um livro, uma praça interior com wi-fi onde há quase sempre adolescentes a qualquer hora do dia e casais jovens com carrinhos de bebé, sete salas de cinema, uma piscina no terraço e um ginásio, um módulo de exposições que parece um hangar, um auditório com 400 lugares, uma loja de design basco e um laboratório de criação que recebe artistas em residência, vindos das artes plásticas e performativas. E isto tudo num quarteirão de Bilbau, num edifício centenário que foi armazém de vinhos e azeites e que o designer e arquitecto francês Phillipe Starck converteu num centro de sociedade e cultura contemporânea há precisamente dez anos.