Coronavírus: Câmara de Cascais admite interditar praias

O objectivo principal é, por agora, “desmobilizar quem for às praias”. No mesmo dia em que o coronavírus foi confirmado como uma pandemia, centenas de pessoas foram à praia em Cascais.

Foto
rui gaudêncio

A Câmara de Cascais admite a interdição das praias do concelho, caso se mantenha a elevada afluência de pessoas, como se registou na quarta-feira, em pleno surto da covid-19. Será uma acção “drástica”, confirmou ao PÚBLICO a autarquia, admitindo que o objectivo principal é, por agora, “desmobilizar quem for às praias”.

Para tal, notou a câmara, foram accionadas equipas de vigilância nas praias do concelho que, além da função desmobilizadora, assegurarão a vigilância mínima, “para que ao problema grave de saúde pública não se some outro de segurança”.

É frisado que “as praias do concelho não são um lugar seguro neste tempo e neste contexto de pandemia”, em que “é altamente desaconselhada a deslocação até às zonas balneares ou de grande concentração de pessoas”. Uma prática “civicamente censurável” para a câmara, nesta altura, que “apela ao espírito de cidadania responsável de todos.

Rui Gaudêncio
Rui Gaudêncio
Rui Gaudêncio
Rui Gaudêncio
Rui Gaudêncio
Rui Gaudêncio
Rui Gaudêncio
Rui Gaudêncio
Rui Gaudêncio
Rui Gaudêncio
Rui Gaudêncio
Rui Gaudêncio
Fotogaleria