Coronavírus: espaços públicos encerrados em Braga e em Famalicão

Em Braga, os espaços culturais sob a alçada do município encerram até 05 de Abril e foi suspensa a programação da Semana Santa. Em Famalicão, as medidas de contenção da epidemia de Covid-19 foram decretadas por tempo indeterminado.

Foto
As comemorações da Semana Santa de Braga serão condicionadas Paulo Pimenta

As autarquias de Braga e de Vila Nova de Famalicão vão encerrar ao público museus, bibliotecas, teatros, pavilhões desportivos sob alçada municipal e cancelar vários dos eventos marcados para esses espaços após as recomendações da Direcção-Geral de Saúde (DGS) e dos planos de contingência municipais referentes ao surto do novo coronavírus, que infectou até agora 41 pessoas em território nacional.

Espaços culturais como o Theatro Circo, o Gnration e a Casa dos Crivos, monumentos como a Fonte do Ídolo, as Termas da Cividade e a Torre de Menagem do antigo castelo e também a biblioteca Lúcio Craveiro da Silva vão estar encerrados a partir de quarta-feira até 05 de Abril, anunciou a Câmara Municipal de Braga, em comunicado emitido na tarde desta terça-feira. O município alertou ainda que as “actividades lúdico-pedagógicas” da Quinta Pedagógica de Braga, espaço de educação para a actividade agrícola e para a etnografia da região Minho, estão suspensas por tempo indeterminado e que o acesso às piscinas municipais vai ser restrito a atletas de competição.

No mesmo comunicado, a autarquia pediu ainda que os munícipes evitem as deslocações ao serviço de atendimento, privilegiando o contacto telefónico e as plataformas digitais.

Ainda no mesmo concelho, habitado por mais de 180.000 pessoas, as procissões e os concertos incluídos na programação da Semana Santa de Braga, evento que antecipa a comemoração da Páscoa na Igreja Católica, foram canceladas, revelou nesta terça-feira a Comissão da Quaresma e Solenidades da Semana Santa de Braga, na sequência de uma reunião com o arcebispo Jorge Ortiga. A entidade adiantou também que a realização das exposições associadas ao evento depende dos seus organizadores, que as ruas vão manter as decorações previstas e que as eucaristias agendadas vão à mesma acontecer, mas sem fiéis “se foram exigidos cuidados especiais” – nesse caso, as celebrações serão transmitidas pela rádio e pela Internet.

Em Vila Nova de Famalicão, concelho com mais de 130.000 habitantes, a Câmara Municipal vai encerrar a partir de quarta-feira, e por tempo indeterminado, todos os museus e equipamentos municipais sob responsabilidade municipal e também suspender a agenda cultural da Casa das Artes, com os detentores de bilhetes para espectáculos a poderem exigir a devolução do valor gasto até 31 de Março.

No comunicado emitido nesta terça-feira, a autarquia decretou ainda o encerramento de todas as bibliotecas municipais, da Casa da Juventude e “de todos os serviços de atendimento ao público, com excepção do Balcão Único de Atendimento e dos Serviços do Ambiente”. Os pavilhões desportivos municipais vão também encerrar, assim como as piscinas, à excepção, neste último caso, dos atletas de competição. Nesse sentido, todos os programas desportivos a cargo do município vão ser suspensos, acontecendo o mesmo com os programas educativos municipais desenvolvidos nas escolas famalicenses.

Mais a norte, no concelho de Vila Nova de Cerveira, que alberga cerca de 10.000 residentes, a Câmara Municipal vai “encerrar temporariamente os equipamentos municipais não essenciais”, “evitar o atendimento presencial ao público pelos serviços da Câmara Municipal, dando prioridade ao atendimento telefónico” e “suspender toda a programação cultural e outras actividades municipais organizadas pelo município ou com apoio do município, segundo um comunicado emitido na tarde de terça-feira.

Sugerir correcção