Análise

Penálti no Dragão, decisões acertadas em Alvalade e no Bonfim

Do jogo FC Porto-Rio Ave, destaque para dois lances. Ao minuto 56, Aderlan Santos, no interior da sua área, rasteira com o seu pé direito Marega, e, na sequência do movimento de tesoura que faz, acaba também com a sua perna esquerda por tocar por trás o avançado portista. Numa mesma entrada, dois pontos de contacto com respectiva consequência, que foi a queda do jogador maliano. Um pontapé de penálti que ficou por assinalar. E se as imagens, em movimento rápido e contínuo, pareciam logo evidentes, com as respectivas repetições era perceptível que se tratava de uma decisão do árbitro em que houve um erro claro e óbvio. Ora, esta é a premissa principal para a intervenção do videoárbitro (VAR), que neste lance se impunha de forma inequívoca.