Portugal muito perto de vencer a Lituânia para a Taça Davis

Selecção portuguesa parte com vantagem de 2-0 após o primeiro dia da eliminatória.

Foto
João Sousa LUSA/PETER SCHNEIDER

Portugal está muito perto de garantir a vitória na Lituânia, depois de Frederico Silva e João Sousa terem ganho os singulares do primeiro dia da eliminatória da Taça Davis. Basta à selecção portuguesa vencer um dos três encontros deste sábado para garantir a permanência no Grupo Mundial I e, em Setembro, discutir o acesso ao qualifying da Davis Cup Finals de 2021.

Frederico Silva (190.º ATP), escolha surpreendente do capitão Rui Machado, demorou algum tempo a encontrar o seu ténis, mas manteve-se confiante e, após ter estado com um set e um break de desvantagem (6-7, 1-3), somou 11 jogos consecutivos para derrotar o número um da Lituânia, Laurynas Grigelis (497.º), por 6-7 (6/8), 6-3 e 6-0.

O tenista nascido nas Caldas da Rainha há 24 anos terminou muito forte, sem enfrentar qualquer break-point no set decisivo, para somar a sua terceira vitória ao serviço da selecção principal e primeira com a eliminatória ainda por decidir.

No segundo singular disputado no hardcourt da Siualiai Tennis Academy, João Sousa (65.º) dominou totalmente Julius Tverijonas (791.º), como bem traduzem os parciais de 6-1, 6-3. O número um português só enfrentou um break-point em todo o encontro, mas anulou-o para concluir em 65 minutos.

Esta foi a primeira vitória de Sousa desde Outubro, travando uma série de oito derrotas, cinco das quais em 2020.

João Sousa (65.º também no ranking ATP de pares) abre a jornada de sábado para actuar no par, ao lado de Pedro Sousa, frente a Grigelis e Lukas Mugevicus, mas os nomes podem ser alterados até uma hora antes do início.

O vimaranense poderá fazer um terceiro encontro em dois dias se for chamado para o quarto duelo da eliminatória, mas o desfecho do par poderá levar Rui Machado a mudar de ideias e anunciar Pedro Sousa (110.º) ou João Domingues (152.º).