Fotogaleria
João, Sofia e Lupi em Leiria. Paulo Pimenta
Fotogaleria
João, Sofia e Lupi a entrar no auditório B0.02 DO Complexo Laboratorial da UTAD. Paulo Pimenta
Fotogaleria
Sofia ajuda João a sentar-se no lugar onde prestará provas. Paulo Pimenta
Fotogaleria
João apresenta a tese. Paulo Pimenta
Fotogaleria
João (de costas) responde ao júri. De frente, Carlos Rabadão e eJosé Martins. Paulo Pimenta
Fotogaleria
Familiares e amigos assistiam às provas. Paulo Pimenta
Fotogaleria
João e Sofia a aguardar a decisão do júri. Paulo Pimenta
Fotogaleria
O júri entra na sala. Paulo Pimenta
Reportagem

Tem 98% de incapacidade e desenvolveu um método de acessibilidade digital

Define-se como um “tipo todo torto que insiste em ter uma vida normal”. A sua tese de doutoramento, aprovada com nota máxima pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, resultou numa proposta de método de desenvolvimento de software acessível e numa ferramenta de apoio.

Se lhe concedessem apenas 30 segundos para convencer a administração de uma empresa a desenvolver software acessível, João Sousa Silva mencionaria a imensidão crescente de pessoas com algum grau de incapacidade, temporária ou definitiva, congénita ou adquirida. Mais tarde ou mais cedo, a menos que tenha muita sorte ou muito azar, toda a gente precisará de algum produto ou serviço com acessibilidade digital.