Porque é que umas ilhas têm mais aves do que outras?

Equipa de cientistas que inclui portugueses confirmou teoria com mais de 50 anos que prevê número de espécies nas ilhas oceânicas.

Foto
Tordo-do-príncipe, que só existe na ilha do Príncipe Martim Melo

Em 1967, Robert MacArthur (1930-1972) e Edward O. Wilson propuseram que o número de espécies numa ilha está dependente da sua área e isolamento. É a conhecida teoria da biogeografia de ilhas. Agora, em 2020, uma equipa de cientistas – que inclui portugueses – publica um artigo científico na revista Nature em que confirma essa teoria com dados moleculares de centenas de espécies de aves de 41 arquipélagos. Este estudo pode ser um contributo importante durante a criação de áreas protegidas.