Torne-se perito

Pedro Lencart para histórica tripleta nacional

Lidera Internacional Amador de Portugal para tentar suceder a Dani e Vítor Lopes

Pedro Lencart procura ser o terceiro atleta da seleção nacional a vencer o Internacional Amador de Portugal © Filipe Guerra
Foto
Pedro Lencart procura ser o terceiro atleta da seleção nacional a vencer o Internacional Amador de Portugal © Filipe Guerra

Pelo terceiro ano consecutivo, é na liderança que um atleta da seleção nacional inicia a quarta e última volta do Campeonato Internacional Amador Masculino de Portugal, no Montado Hotel & Golf & Resort, em Palmela. Vítor Lopes, em 2018, e Daniel da Costa Rodrigues, em 2019, levaram a bom porto a missão sagrando-se vencedores. Agora cabe a Pedro Lencart tentar suceder-lhes na lista dos campeões. 

Depois de scores de 68 e 69, o campeão nacional absoluto de 2016 e 2018 fez hoje, na terceira volta, a melhor marca do dia e desta edição até ao momento: 65 pancadas, 7 abaixo do Par 72. Descolou assim do quinteto dos oitavos classificados rumo ao primeiro lugar, que partilha com o espanhol Eduard Rousaud (resultado de 66 nesta sexta-feira), tão só o n.º 6 no Ranking Mundial Amador Masculino. Estão ambos com um total de 202 (-14). 

A dupla luso-francesa leva para sábado a vantagem mínima sobre um trio que soma 203 (-13), composto pelo inglês Harry Goddard (67), o holandês Stan Kraai (67) e o norueguês Herman Wibe Sekne (69). 

O resultado de 65 foi obtido primeiramente por Harry Goddard, na segunda volta, e, na terceira, por Lencart e o dinamarquês Rasmus Boffil, que segue isolado na 6.º posição com 204 (-12). O português entregou um cartão de jogo com 5 birdies e 1 eagle, sem qualque bogey. 

Pedro Lencart, n.º 553 mundial, joga amanhã a última volta num grupo com Rousad e Kraai, a partir das 10h36. 

Mas há mais atletas da seleção em busca de lugares de destaque. Afonso Girão assinalou hoje um também excelente 67 (-5) para subir dos 52.ºs para os 19.ºs, empatado com Gonçalo Costa, que repetiu o 71 (-1) da véspera. Estão ambos com um total de 210 (-6). 

O quarto português a passar o cut, hoje estabelecido para os 40 primeiros e empatados, foi Lucas Lopes Azinheiro, do Clube de Golfe de Vilamoura, colíder após a primeira volta e atualmente nos 37.ºs, com 212 (-4). O cut fixou-se precisamente em 212. 

Vasco Alves, com 213 (-3), falhou o apuramento por apenas um shot, terminando nos 44.ºs, entre os 120 participantes iniciais. E o detentor do título, Daniel Rodrigues, que esta semana entrou pela primeira vez no top-50 do ranking mundial amador, ficou nos 57.ºs, com 215 (-1). 

De notar que nesta sexta-feira, devido ao atraso provocado pelo nevoeiro, tinha sido feito logo de manhã um primeiro cut para os 87 primeiros classificados.

Veja mais em www.golftattoo.com

Sugerir correcção