Trajetórias do empresariado angolano

Nas elites de vários países africanos há a convicção de que, fora do poder estatal, não há possibilidade de influência nem de bem-estar e muito menos de riqueza. Muitas guerras tiveram essa convicção como um dos grandes motivos, sendo Angola um exemplo.

Os efeitos dos primeiros anos de independência de Angola foram devastadores, sob ação conjugada do abandono das empresas coloniais, a estatização generalizada e a eclosão de nova guerra.