PSP admite queixa ao MP contra sindicato que insinua que mulher agredida tem “doenças”

“A Polícia de Segurança Pública não se revê em qualquer conteúdo que deprecie ou sugestione a desconsideração de qualquer pessoa, independentemente do motivo”, refere a PSP. Mulher de 42 anos acusa agente de a agredir em frente a filha de oito anos. Líder de sindicato é ex-candidato a lista europeia de André Ventura e não quis comentar. Processo está a ser investigado pelo Ministério Público da Amadora. Na quinta-feira o post já tinha desaparecido da página de Facebook do sindicato.

Fotogaleria
enric vives-rubio
Segurança Pública
Fotogaleria
A publicação do sindicato DR

A Direcção Nacional da PSP afirmou ao PÚBLICO que pondera encaminhar uma queixa para as entidades competentes, nomeadamente o Ministério Público (MP), contra o post que o Sindicato Unificado da Polícia de Segurança Pública publicou em defesa do agente acusado de agredir uma mulher na Amadora.