Espólio da hemeroteca de Lisboa está numa garagem há sete anos

A hemeroteca espera uma casa nova desde 2013. Director municipal diz que novo espaço será conhecido “muito brevemente”. É também esta a expectativa dos trabalhadores do arquivo histórico, que vão terça-feira à assembleia municipal tentar perceber que planos tem a autarquia para o espólio que guardam.

Foto
A hemeroteca de Lisboa saiu em 2013 do palácio do século XVIII que ocupava no Bairro Alto RG Rui Gaudencio / Publico

O prédio não chama a atenção. É cinzento e branco, como outros na sua vizinhança, tem sete ou oito pisos e aquele ar vagamente suburbano que a cada esquina se encontra nos Olivais. A garagem, que exteriormente nada tem digno de nota, guarda no entanto um segredo interior: é aqui que se encontra há sete anos a maior parte do acervo da Hemeroteca Municipal de Lisboa.