Análise

Um derby muito morno

No eterno derby entre Sporting e Benfica ressaltam duas notas. A primeira é a de que o jogo não teve a intensidade habitual, o que tornou menos intensa a disputa de bola e, consequentemente, as situações de picardia e de grau acrescido de dificuldade para o árbitro. A segunda é a de que Hugo Miguel e seus pares souberam tirar partido disso, fazendo uma gestão muito equilibrada e competente, quer técnica, quer disciplinarmente. Não obstante estes factos, vou fazer uma análise dos principais casos de jogo que ocorreram no Estádio José Alvalade.