Leicester perde, Wolverhampton empata

Os “foxes” foram batidos em casa e podem ficar mais longe do líder Liverpool, enquanto os “wolves” não conseguiram superar o Norwich

Foto
Reuters/EDDIE KEOGH

O Leicester foi surpreendido em casa pelo Southampton, com uma derrota por 2-1 que poderá deixar o Liverpool, que ainda neste sábado visita o Tottenham, ainda mais líder na Liga inglesa de futebol.

No King Power Stadium, com Ricardo Pereira a titular nos “foxes” e Cédric Soares nos “Saints”, o Leicester até marcou primeiro, com Vardy a assistir Praet, aos 14 minutos, mas os visitantes deram a volta ao marcador.

Stuart Armstrong empatou pouco depois, aos 19’, com a bola a trair Schmeichel, com um desvio num defesa, e, aos 81’, uma transição rápida deixou Danny Ings isolado, e o avançado não perdei a oportunidade para fazer o 2-1.

O triunfo permitiu ao Southampton distanciar-se da zona de descida, ocupando agora o 12.º posto, a oito pontos dos lugares de descida, enquanto o Leicester poderá ser ultrapassado na vice-liderança pelo campeão Manchester City, que no domingo visita o Aston Villa.

A derrota do Leicester pode ainda ser muito positiva para o Liverpool, que visita o Tottenham, de José Mourinho, e pode alargar a diferença na liderança para 16 pontos e com menos um jogo.

Em outros jogos da 22.ª jornada, o Chelsea e o Manchester United obtiveram goleadas em casa, com o Burnley (3-0) e com o Norwich (4-0), respectivamente, enquanto o Wolverhampton, de Nuno Espírito Santo, cedeu um empate.

Com quatro portugueses de início, Rui Patrício, Ruben Neves, João Moutinho e Pedro Neto, os “wolves” viram-se cedo a perder frente ao Newcastle, graças a um golo de Almiron, aos sete minutos, mas Dendoncker igualou aos 14’ (1-1).

A pressão da equipa da casa, em que Diogo Jota, lesionado, não foi opção, e Rúben Vinagre entrou aos 85 minutos, foi intensa, mas o guardião Martin Dubravka salvou os “magpies” num par de ocasiões, num embate em que o Wolverhampton chegou aos 65% de posse de bola.

Nesta jornada, a equipa caiu para o sétimo lugar, por troca com o Sheffield United, que subiu a sexto, e está a três pontos do Manchester United, quinto classificado e que goleou em Old Trafford o Norwich, por 4-0.

Diogo Dalot não saiu do banco e os “red devils” ganharam com um ‘bis’ de Marcus Rashford (27 e 52 minutos), e golos de Martial (54’) e Greenwood (76’), agravando a crise do Norwich, último, que não vence desde 23 de Novembro.

O Chelsea venceu o Burnley por 3-0 e aproveitou para consolidar o quarto lugar, de acesso à Liga dos Campeões, com 39 pontos, mais cinco do United, e o Everton (11.º), de Carlo Ancelotti, derrotou também em casa o Brighton (14.º), por 1-0.

Mais cedo, o Arsenal, que à semelhança do Everton trocou recentemente de treinador, com a entrada de Mikel Arteta, deixou-se empatar na visita ao Crystal Palace, num jogo que se tornou mais complicado com a expulsão de Aubameyang.

O gabonês esteve no melhor e pior dos “gunners”: inaugurou o marcador aos 12 e viu vermelho direto, por uma entrada que lesionou Max Meyer, aos 67, quando o jogo já estava igualado a 1-1, depois do Palace marcar, por Jordan Ayew (54).

Ainda hoje, o jogo grande opõe o Tottenham, de José Mourinho, ao Liverpool, num momento em que os “reds” são líderes destacadíssimos e em 20 jogos no campeonato têm 19 vitórias e um empate, fora com o Manchester United