Homenagem aos animais no local
Foto
Homenagem aos animais no local Reuters/THILO SCHMUELGEN

Trinta primatas morrem em fogo num zoo da Alemanha. Causa suspeita: fogo-de-artíficio

A polícia está a investigar incêndio no jardim zoológico de Krefeld, mas os bombeiros dizem que poderá ter tido origem na pirotecnia de fim de ano.

Um incêndio no zoológico de Krefeld (Alemanha), supostamente provocado por fogo-de-artíficio na noite do fim do ano, causou a morte de cerca de 30 primatas, incluindo orangotangos e chimpanzés.

“Os nossos piores receios tornaram-se realidade. Nenhum dos animais sobreviveu no recinto dos macacos. Porém, o jardim dos gorilas não foi afectado”, indicou o zoológico esta quarta-feira na sua conta no Facebook, precisando que o famoso gorila Kidogo e a “sua família estão bem”.

Horas antes, o jardim zoológico informou que a “tragédia inconcebível” tinha ocorrido logo após a meia-noite, quando foi relatado que o recinto dos macacos, com uma área de cerca de 2.000 metros quadrados, estava a lavrar em fogo, embora sem existir ainda a confirmação de que os animais tinham morrido.

PÚBLICO -
Thilo Schmuelgen/Reuters
PÚBLICO -
Thilo Schmuelgen/Reuters
PÚBLICO -
Thilo Schmuelgen/Reuters
PÚBLICO -
Thilo Schmuelgen/Reuters
PÚBLICO -
Thilo Schmuelgen/Reuters
PÚBLICO -
Thilo Schmuelgen/Reuters
Fotogaleria
Thilo Schmuelgen/Reuters

O zoológico, inaugurado em 1975, acolhia primatas como orangotangos e chimpanzés, além de grupos de gorilas mais velhos e de outros primatas de espécies distintas.

O zoológico referiu que as causas do incêndio ainda são desconhecidas e que a polícia já está a investigar, mas a televisão pública regional WDR avançou, citando os bombeiros, que o incêndio poderia teria tido origem na pirotecnia lançada na noite de fim de ano.

O parque, que agradeceu as muitas ofertas de ajuda recebidas nas horas seguintes, esclareceu que o zoológico não vai abrir as suas portas esta quarta-feira.