Circulação de catamarãs no Tejo suspensa por causa do mau tempo. Circulação de comboios na ponte condicionada

Não há previsão para a hora de retoma do serviço fluvial. Protecção Civil informa que a circulação ferroviária processa-se de forma alternada na Ponte 25 de Abril.

Foto
nfs nuno ferreira santos

A Protecção Civil informou a partir do Município de Lisboa que se encontram suspensas todas as ligações fluviais entre as duas margens do Tejo para esta quinta-feira por causa do mau tempo causado pela passagem da depressão Elsa.

Horas antes, já a Transtejo e a Soflusa diziam em comunicado que as ligações fluviais entre Lisboa, Barreiro, Seixal, Montijo, Cacilhas e Trafaria estaria temporariamente suspensas. A Fertagus, que assegura a ligação ferroviária pela Ponte 25 de Abril, admite que a circulação também pode ser suspensa se os ventos atingirem velocidades superiores a 90km/h. 

“Por motivos de segurança, face às condições atmosféricas fortemente adversas, o serviço de transporte encontra-se suspenso”, lê-se no comunicado. Segundo a Transtejo e a Soflusa, o transporte fluvial apenas será retomado quando “se verificar uma melhoria das condições atmosféricas que permita retomar a operação em segurança”. Assim, não há previsão para a hora de retoma do serviço.

A Fertagus, empresa que garante a ligação ferroviária entre Lisboa e a Margem Sul, informa que “a circulação de comboios na Ponte 25 de Abril ainda se efectua com normalidade”, mas admite que “a qualquer momento” pode sofrer perturbações ou restrições. “Relembramos ainda a este propósito que, se as condições de vento forte se agravarem (ventos superiores a 90km/h), a circulação pode mesmo ser suspensa”, informa a mesma nota.

Contrariando alguns rumores que têm estado a circular ao longo da tarde nas redes sociais, a Câmara Municipal de Lisboa desmente que a ligação rodoviária através de ambas as pontes sobre o Tejo — Vasco da Gama e 25 de Abril — esteja cortada, informação foi avançada pelo Serviço Municipal de Protecção Civil de Lisboa. Ainda assim, a circulação de veículos pesados de mercadorias com lona e de ciclomotores foi interditada pelas 18h00 na Ponte 25 de Abril, enquanto a circulação ferroviária se faz de forma alternada, informou a Protecção Civil.

“Está interditada a circulação de veículos pesados de mercadorias com lona, assim como ciclomotores na Ponte 25 de Abril [que liga Lisboa a Almada, no distrito de Setúbal]”, afirmou à Lusa o comandante Rui Laranjeira, da Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC).

Segundo o comandante, “a circulação ferroviária processa-se de forma alternada”, com um comboio de cada vez. Rui Laranjeira referiu ainda que, de acordo com a Lusoponte, as pontes 25 de Abril e Vasco da Gama “estão com restrições às velocidades máximas de circulação”.

Fonte da Lusoponte, concessionária das duas infra-estruturas, adiantou que não se pode circular a velocidade superior a 80 quilómetros/hora na Ponte Vasco da Gama. Já na Ponte 25 de Abril, a velocidade está limitada a 60 quilómetros/hora. “Estamos a acompanhar o evoluir das condições meteorológicas e faremos alterações de acordo com a situação”, acrescentou a fonte.