Universidade búlgara vai criar cátedra José Saramago

A cátedra vai “reflectir a importância que a obra do escritor assume nos estudos literários na Bulgária”. Nesse país, há pelo menos 800 pessoas a aprender português.

José Saramago
Foto
José Saramago JUAN CARLOS ULATE/ REUTERS

A Universidade de Sófia Sveti Kliment Ohridski, na Bulgária, vai criar a cátedra José Saramago, anunciou nesta segunda-feira o Instituto Camões, lembrando que já existem 20 escolas naquele país que ensinam português aos alunos do ensino secundário.

O protocolo para a criação da Cátedra José Saramago é celebrado hoje com o Camões - Instituto da Cooperação e da Língua. De acordo com o instituto, esta é a 50.ª cátedra em universidades estrangeiras.

A cátedra, que terá José Saramago como patrono, vai “reflectir a importância que a obra do escritor assume nos estudos literários na Bulgária, país onde, para além de universidades, a língua portuguesa é ensinada em 20 escolas, a cerca de 800 alunos do ensino secundário”, refere o instituto, em comunicado enviado à Lusa.

A cátedra irá consolidar os Estudos Portugueses na Faculdade de Filologias Clássicas e Modernas da Universidade de Sófia e alargar o âmbito de acção de professores e investigadores nessa área.

No âmbito das suas atribuições, o Instituto Camões definiu como propósito central para a rede de cátedras criadas em 50 universidades estrangeiras o apoio ao ensino em programas graduados e à investigação em múltiplas áreas disciplinares e multidisciplinares, como a Linguística, a Literatura, a História ou os Estudos Pós-coloniais, visando, assim, em simultâneo, incrementar o estatuto do português como língua de ciência e de conhecimento.

A notícia surge a poucos dias do aniversário de José Saramago, que nasceu a 16 de Novembro de 1922 — se fosse vivo, faria 97 anos. José Saramago foi o único escritor de língua portuguesa a vencer o Prémio Nobel de Literatura, galardão que lhe foi atribuído em 8 de Outubro de 1998.