Ensaio

Puro Ribatejo

De tanto uso e excesso de sentidos, o adjectivo global está praticamente em ruínas.

Foto
Álvaro Domingues

A América fez dos seus cow-boys e dos exploradores do Arizona o motivo forte dos seus filmes, com cênas de pugilato, correrias desenfreadas, explosões de minas, roubos de documentos... A bizarria da lezíria do Tejo, com as suas manadas e campinos, tentou os produtores de filmes, que encontraram nele o motivo cinematográfico, forte e penetrante, para a nossa sensibilidade. (...) Gado Bravo, inteiramente ribatejano, foi o filme necessário á produção portuguesa, para que a confiança voltasse e nos convencêssemos da verdade das nossas possibilidades. (1)