Nadal desiste em Paris e está em dúvida para Londres

Espanhol contraiu uma lesão no músculo abdominal. Barty e Svitolina discutem o último título no WTA Tour.

Foto
Reuters/CHRISTIAN HARTMANN

O penúltimo episódio da rivalidade entre Novak Djokovic e Rafael Nadal em 2019 teve um fim abrupto. Uma lesão no músculo abdominal durante o período de aquecimento matinal impedia Nadal de servir ao nível requerido para uma meia-final do Rolex Paris Masters. Com as Nitto ATP Finals a começarem dentro de oito dias em Londres, e seguindo os conselhos médicos, o espanhol preferiu abandonar o torneio, abrindo caminho para Denis Shapovalov se estrear numa final de um torneio Masters 1000, na qual defrontará Djokovic. 

“Espero estar pronto para Londres, esse é o maior objectivo agora”, referiu Nadal, que na véspera afastou Jo-Wilfred Tsonga (35.º), por 7-6 (7/4), 6-1. Chegado a Paris no segundo lugar da tabela ATP, o espanhol irá reaparecer amanhã na liderança do ranking mundial. O primeiro lugar da hierarquia masculina no fim da época só ficará decidido nas ATP Finals.

Djokovic parte como favorito para o derradeiro encontro com Shapovalov (28.º), depois de vencer pela sétima vez consecutiva Grigor Dimitrov (27.º), desta vez com os parciais de 7-6 (7/5), 6-4. Esta será a 50.ª final do sérvio em torneios Masters 1000, nos quais contabiliza 33 troféus — menos dois do que o recordista Nadal.

Nas Shiseido WTA Finals Shenzhen, Ashleigh Barty e Elina Svitolina serão as derradeiras candidatas a erguer o mais prestigiado título do WTA Tour. Karolina Pliskova (2.ª) falhou pela terceira vez o acesso à final, ao perder com a líder do ranking, Barty, por 4-6, 6-2 e 6-3. Svitolina (8.ª), campeã em título, beneficiou da desistência da suíça Belinda Bencic (7.ª), no terceiro set (5-7, 6-3, 4-1), com cãibras. E a ucraniana tem agora a seu favor as estatísticas: cinco vitórias em outros tantos duelos com a australiana.

Na mesma cidade, Frederico Silva (202.º) abandonou a meia-final do Longhua Open, quando perdia com Zhizhen Chang (185.º), por 6-1, 4-1. Mas a presença nesta fase do challenger chinês, assegurou ao tenista das Caldas da Rainha a entrada no top 200 pela primeira vez.

Sugerir correcção