Fotogaleria

Beyoncé Fest, o reino portuense de Queen B

Paulo Pimenta
Fotogaleria
Paulo Pimenta

A fila, em crescendo, denunciava a festa: ali estava a formar-se o grupo de seguidores indefectíveis de Beyoncé, à espera do momento em que as portas da sala de concertos dos Maus Hábitos — Espaço de Intervenção Cultural, no Porto, se abrissem. É assim sempre que a agenda marca a data da uma Beyoncé Fest, noite de celebrar, durante várias horas, a música e o legado da cantora norte-americana que já inspira missas (como a que passou por Lisboa em Março último). 

“Feita por fãs e para fãs desde 2016”, com produção da Pyrats Production, a festa percorre todos os êxitos de Beyoncé, desde os tempos das Destiny’s Child até ao mais recente álbum, The Gift: Lion King, banda-sonora do remake do filme estreado no Verão, com My Power. Ainda a noite de sexta-feira, 18, mal tinha começado e já se ouviam os primeiros acordes de Single Ladies: quem ainda estava no bar não perdeu tempo a juntar-se à coreografia colectiva. Seguiram-se todos os outros hinos: Crazy in Love, Halo, Baby Boy, Formation, Hold Up, Countdown, intervalados por temas menos conhecidos de uns — mas na ponta da língua para quase todos os que enchiam a sala, de leques e telemóveis na mão para registar todos os momentos. Ouviu-se a mensagem de Queen B, que segue dentro de momentos (ou na próxima Beyoncé Fest).

Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Sugerir correcção