As mil e uma noites turcas

São histórias de uma felicidade que parece ter sido perdida algures, numa melancólica viagem a partir de uma prisão nos subterrâneos de Istambul.

Foto
Istambul, Istambul é uma descrição interior a partir dos subterrâneos da alma

Após um golpe militar, quatro homens – um médico, um estudante, um velho revolucionário, e um barbeiro – estão encerrados numa cela exígua e gelada de uma prisão turca, nos subterrâneos de Istambul, “a maneira de esconder a dor acima da terra era criando dor debaixo dela”. Durante dez dias vão desfiando histórias, falando de si, das suas memórias e desejos, da cidade. Este é o pano de fundo do romance Istambul, Istambul, do turco Burhan Sönmez (n. 1965) – um escritor que, no tempo em que exercia a advocacia, teve que se exilar no Reino Unido por questões políticas.

Sugerir correcção
Comentar