Trump abre passagem à Turquia e enfrenta a fúria dos seus apoiantes no Senado

Presidente norte-americano vai permitir que as tropas turcas entrem no Nordeste da Síria, numa mudança radical da política dos EUA para a região. Senador republicano Lindsey Graham ameaça aplicar sanções e apelar à expulsão da Turquia da NATO.

Donald Trump diz que os curdos receberam muito dinheiro para lutarem contra o Daesh
Foto
Donald Trump diz que os curdos receberam muito dinheiro para lutarem contra o Daesh Reuters/YURI GRIPAS

Há sete meses, quando o Presidente dos EUA declarou vitória sobre os extremistas islâmicos do Daesh na Síria, os seus aliados curdos nessa luta sangrenta ficaram numa situação difícil: ao mesmo tempo que recolhiam os louros por terem sido fundamentais na derrota do temido califado, viam Donald Trump a afastar-se cada vez mais deles e a deixá-los expostos às ameaças da Turquia. Essa aliança de conveniência pode ter chegado ao fim esta segunda-feira, à medida que as tropas norte-americanas começaram a recuar das suas posições no Nordeste sírio para abrirem a porta ao avanço do Exército turco nas zonas controladas pelos curdos – e a uma possível nova catástrofe humanitária que pode trazer de volta o extremismo do Daesh.