Oito golos, dois penáltis e bolas no poste no electrizante Inglaterra-Kosovo

França e Turquia continuam a par no topo do Grupo H, depois de um dia com vitórias tranquilas.

Foto
LUSA/NEIL HALL

Foi uma terça-feira muito produtiva em matéria de golos em mais uma etapa de qualificação para o Euro 2020. Em sete jogos, a bola acabou dentro da baliza por 34 vezes, um total para o qual contribuiu de forma decisiva o embate entre Inglaterra e Kosovo. Em Southampton, os britânicos mantiveram o pleno de vitórias no Grupo A, num jogo tão aberto quanto electrizante.

Bastou um minuto para a bola voltar ao centro do relvado do Estádio St. Mary. Valon Berisha aproveitou um erro dos centrais para inaugurar o marcador e causar uma surpresa momentânea, mas a resposta não tardou. Raheem Sterling empatou aos 8’ e serviu Harry Kane para o 2-1 aos 19’, antes de o Kosovo deitar tudo a perder com um final de primeira parte aterrador: autogolo de Vojvoda aos 38, “bis” do extremo Jadon Sancho aos 43’ e 45’.  

Com 5-1 ao intervalo, a segunda parte tinha tudo para ser tranquila para os britânicos. Só que mais dois erros defensivos levaram os kosovares a acreditarem, porque Berisha finalizou com classe aos 49’ e Muriqi aproveitou um penálti escusado de Maguire para marcar aos 55’.

Nesta altura, assistia-se já a um jogo de transições e contra-transições, que proporcionou a Harry Kane uma ocasião soberana para bisar (falhou um penálti aos 65’) e a Sterling uma mão-cheia delas, a mais flagrante das quais acabou devolvida pelo poste, aos 73’. O marcador, porém, estava fechado (e Pickford também contribuiu para isso com uma grande defesa), o que significa que Inglaterra continua a ser dona e senhora de um Grupo A que viu a República Checa chegar ao segundo lugar, graças ao 0-3 aplicado em Montenegro.

Os mesmos números foram alcançados pela França, que no Stade de France bateu a modesta Andorra (que ainda não marcou nesta fase de qualificação), com golos de Coman (18’), Lenglet (52’) e Ben Yedder (90’). Pelo meio, Antoine Griezmann falhou a segunda grande penalidade em dois jogos consecutivos, sem que isso tenha comprometido o primeiro lugar dos “bleus” no Grupo H.

Um comando partilhado com a Turquia, que também não desarma neste apuramento. Na Moldávia, os turcos venceram por 0-4, com golos de Cenk Tosun (37’ e 79’), Deniz Turuc (57’) e Yusuf Yazici (88’), e somam também 15 pontos.

Quem perdeu o comboio da frente foi a Islândia, depois de uma surpreendente derrota na Albânia (4-2). Os nórdicos chegaram a perder ao intervalo, graças a um golo de Demaku (33’), empataram por Sigurdsson logo no reatamento (47’), sofreram novo golpe aos 52’, com um remate de Hysaj, e voltaram a empatar aos 58’, por Sigthorsson. Os islandeses pareciam lançados para a reviravolta, mas foram os albaneses a prevalecer: Roshi e Cikalleshi marcaram quase de rajada (79’ e 82’) e cimentaram o quarto lugar.

Num jogo com interesse para Portugal, a Sérvia impôs-se no Luxemburgo por 1-3. Aleksandr Mitrovic (marcou aos 36’ e 78’) esteve em destaque, com Radonjic a facturar pelo meio (55’), antes de Daid Turpel (66’) reduzir para os luxemburgueses. Este triunfo permitiu aos sérvios fugirem na classificação ao adversário desta terça-feira.