A porcelana, um visionário e uma grande família no lugar da “vista alegre”

O projecto de revalorização do património da histórica fábrica da Vista Alegre incluiu a construção de um hotel de raiz, mas com a preocupação de que, da capela do século XVII ao bairro operário, tudo aqui conte uma história única em Portugal.

Foto
adriano miranda

Antes de qualquer outra coisa, existia aqui o rio. Terá sido essa a razão que levou José Ferreira Pinto Basto (1774-1839) a comprar, em hasta pública, a velha Quinta da Ermida de Nossa Senhora da Penha de França, em 1816. O objectivo era construir uma fábrica para fazer algo que até então ninguém tinha arriscado fazer em Portugal: porcelana.

Sugerir correcção
Comentar