Jogos sociais e online renderam 327 mil euros por dia ao Serviço Nacional de Saúde

Os apostadores de jogos como o Euromilhões, o totoloto e as raspadinhas, assim como dos jogos online, como o Placard, contribuíram, em 2018, com 120 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Foto
Uma parte do valor que os portugueses apostam em jogos como a raspadinha ou o euromilhões vai para o Serviço Nacional de Saúde. SEBASTIAO ALMEIDA

Em 2018, os apostadores que jogaram nos jogos sociais da Santa Casa, como o Euromilhões, o Totoloto e as raspadinhas, assim como nos jogos online, como por exemplo o Placard, contribuíram para que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) recebesse cerca de 327 mil euros por dia.