rui Gaudêncio
Entrevistas P2 Verão

Ir a Marte nas próximas décadas? “Isso é romance puro e duro”

Há um céu que é perfeito, o do Chile. “Questões técnicas.” O espaço inspira romantismo e crenças, alimenta doses variáveis de optimismo. O assunto, aqui, não é o lúdico. O astrónomo Rui Agostinho lembra em que ponto estamos, na aventura do espaço e quais são, hoje, as suas expectativas.

Na casa onde Rui Agostinho viveu na infância, em Moçambique, havia uma luneta para espreitar o céu. Mas não havia televisão e portanto ele não pôde ver, há 50 anos, os astronautas a chegar à Lua. Hoje acredita que não terá outra oportunidade de assistir a uma aventura desse tipo. “A Lua é já ali e Marte não é.”