A explicação de Bruno Lage para ter escolhido Samaris

O Benfica venceu o Paços de Ferreira, por 5-0, em jogo da primeira jornada da Liga portuguesa.

Lage entrou na época 2019/20 como tinha saído da anterior.
Foto
Lage entrou na época 2019/20 como tinha saído da anterior. LUSA/MIGUEL A. LOPES

Bruno Lage, treinador do Benfica, explicou que a opção por Samaris, para o lugar habitualmente ocupado por Gabriel, já tinha sido testada em jogos de pré-temporada feitos à porta fechada.

“A malta fala muito… mas assim é bom, que traz a discussão sobre o futebol”, começou por disparar, entre risos, antes de explicar a opção: “O público não viu os três jogos à porta fechada [com utilização de Samaris]. E é por isso que hoje jogou o Samaris. Não tendo Gabriel, que é determinante na nossa forma de jogar, tinha de optar pela dupla que terminou a época passada [Florentino e Samaris]”. “A minha decisão tem que ver com a minha forma de liderar: respeito aos mais velhos, ter rendimento e treinar bem”, concluiu, à SP-TV, elogiando o grego.

Sobre a vitória deste sábado, frente ao Paços de Ferreira, Lage falou de um triunfo justo: “Foi uma vitória justa, perante um adversário que complicou imenso. Tinham a lição bem estudada e bloquearam-nos um pouco, apertando o Grimaldo, mas, depois, surge o golo fantástico do Nuno [Tavares], que desbloqueou o jogo”. “E quando aparece o segundo golo o jogo fica para o nosso lado”, concluiu.