Portugal é pioneiro em rede para casos graves de abandono escolar

O nosso país será o primeiro da UE a dar enquadramento legal às Escolas de Segunda Oportunidade, que trabalham com estudantes que, por falta de qualificações, estão em risco de exclusão social.

Foto
Escola de Segunda Oportunidade de Matosinhos é um dos estabelecimentos em causa

As Escolas de Segunda Oportunidade, que trabalham com adolescentes e jovens adultos que abandonaram a escola sem concluir a sua formação, vão ser formalmente reconhecidas pelo Governo. O Ministério da Educação publica esta terça-feira um despacho que cria um enquadramento legal para esta oferta. Portugal é o primeiro país a fazê-lo.