Mulheres japonesas vivem até aos 87 anos

Esperança média de vida no Japão voltou a subir em 2018, situando-se agora nos 87,32 anos para as mulheres e 81,25 anos para os homens.

Foto
Mulheres japonesas vivem hoje em média mais cinco anos que em 1989 Issei Kato/ REUTERS

Pelo sexto ano consecutivo a esperança média de vida no Japão voltou a aumentar em 2018, batendo novamente o recorde de subida num ano, pelo sétimo ano consecutivo para os homens, pelo sexto consecutivo para as mulheres. As mulheres vivem agora em média até aos 87,32 anos, enquanto os homens vivem até aos 81,25.

De acordo com o Ministério da Saúde japonês, desde Janeiro de 1989 (início do que no Japão se chama o período Heisei, depois da morte do imperador Hirohito) a esperança média de vida dos japoneses subiu cerca de cinco anos para ambos os sexos.

Há 30 anos, cada criança do sexo feminino que nascesse tinha uma esperança média de vida de 81,77 anos, enquanto para uma do sexo masculino a média era de 75,91 anos.

Em relação a 2017, a esperança média de vida dos homens subiu mais: 0,16 anos. A das mulheres aumentou 0,05 anos.

De acordo com o comunicado do Ministério da Saúde do Japão, “a esperança média de vida poderá ter subido devido ao declínio das mortes por cancro, problemas cardíacos e outras doenças relacionado com os avanços dos cuidados médicos, assim como a consciencialização das pessoas em relação à saúde”.

Apesar de alta, a esperança média de vida japonesa não é a maior do mundo, as mulheres em Hong Kong vivem em média 87,56 anos e os homens 82,17 anos. Entre os homens, a expectativa de vida em Macau é ainda superior, 81,6 anos.