Antiga ministra Ana Jorge e activista Miguel Duarte na rentrée do Bloco no final do mês

Fórum Socialismo 2019 realiza-se no Porto entre 30 de Agosto e 1 de Setembro e debate temas como as alterações climáticas, a economia verda, rendas da energia, política europeia e extrema-direita.

No ano passado, o Bloco organizou o Fórum Socialismo em Leiria, na Escola Superior de Educação e Ciências Sociais
Foto
No ano passado, o Bloco organizou o Fórum Socialismo em Leiria, na Escola Superior de Educação e Ciências Sociais LUSA/RUI MIGUEL PEDROSA

Ana Jorge, antiga ministra da Saúde em governos socialistas, e Miguel Duarte, investigado em Itália por alegado auxílio à imigração ilegal, são oradores convidados do Fórum Socialismo 2019, a rentrée política do BE, que começa a 30 de Agosto.

A pouco mais de um mês das eleições legislativas, o Porto, mais concretamente a Escola Artística Soares dos Reis, foi a cidade escolhida pelo Bloco para fazer a sua rentrée política, que vai decorrer no modelo habitual, entre 30 de Agosto e 1 de Setembro. Depois de mais de 50 debates durante os três dias, para o final do último dia está marcado o ponto alto em termos políticos, o encerramento do Socialismo 2019 com um comício em que discursa a coordenadora bloquista, Catarina Martins.

A emergência climática, a gestão do Serviço Nacional de Saúde, as “encruzilhadas à esquerda”, as questões laborais, as rendas da energia, a cultura ou o feminismo são alguns dos destaques do programa disponível até ao momento.

Precisamente para discutir “que gestão para o Serviço Nacional de Saúde?”, é convidada do Socialismo 2019 a antiga ministra da Saúde em dois governos socialistas Ana Jorge, que se junta ao deputado do BE com esta área, Moisés Ferreira. A Lei de Bases da Saúde foi um dos temas que marcou a legislatura que agora termina, tendo a líder do partido avisado já o Serviço Nacional de Saúde “vai ser o grande debate” da próxima legislatura, sector no qual defendeu ser preciso mais investimento.

Outro dos destaques é a presença de Miguel Duarte, o jovem português investigado em Itália por suspeita de ajuda à imigração ilegal, que vai falar sobre “como se salvam vidas no Mediterrâneo”. 

A abertura da rentrée bloquista será sobre as “respostas à emergência climática”, painel que conta com a participação da eurodeputada do BE Marisa Matias e de João Camargo, investigador em alterações climáticas e activista do Climáximo. A “greve climática” e a “economia verde” são outros dois debates que vão ser feitos sobre este tema no Fórum Socialismo.

No sábado, 31 de Agosto, o líder da bancada parlamentar do Bloco, Pedro Filipe Soares, vai falar sobre “socialismo: encruzilhadas à esquerda” e o deputado Jorge Costa aborda um dos temas caros ao partido, as rendas da energia.

Os fundadores do BE também marcam presença, com Francisco Louçã a falar sobre “eles andam por aí nas redes sociais: a nova extrema-direita”, Fernando Rosas sobre “o fascismo ontem e hoje” e Luís Fazenda a debater a esquerda europeia.

A experiência do partido na vereação da Câmara de Lisboa, na qual assumiram pelouros por acordo com o PS, não fica de fora da rentrée e o vereador Manuel Grilo vai discutir o tema num painel sobre os “desafios na governação de uma cidade”. “Regionalização: uma descentralização democrática” também terá o seu espaço de discussão neste regresso do partido à actividade política.