Trump ataca congressista Ilhan Omar, multidão grita: “Mandem-na de volta para o seu país”

Num comício, o Presidente dos EUA lançou-se em crítica aos liberais que “odeiam” a América. Quando mencionou o nome da congressista democrata Ilhan Omar, os seus apoiantes gritaram, repetidamente, para a “mandar embora”.

Num comício na Carolina do Norte, esta quarta-feira, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lançou-se num ataque contra os “liberais que querem destruir a nação”, acusando-os de “não gostarem do país”.

O momento marcante ocorreu quando, durante a chuva de críticas, o Presidente repetiu alegações, falsas, em relação à congressista democrata Ilhan Omar (a maioria relacionadas com o que diz ser a sua atitude de minimizar, ou mesmo apoiar, o terrorismo). Quando Trump menciona o nome da congressista do Minnesota, a multidão apupa-a e a dada altura grita: “Mandem-na de volta para o seu país! Mandem-na de volta para o seu país!”

Trump atacou esta semana um grupo de congressistas democratas, entre elas Omar, escrevendo no Twitter: “Voltem e vão ajudar a consertar os locais completamente disfuncionais e infestados de crime dos quais vieram. Omar é a única das quatro que não nasceu nos EUA. Chegou ao país como refugiada da Somália em criança e tem cidadania norte-americana desde a adolescência.

O Presidente foi acusado de racismo e um congressista democrata, Al Green, do Texas, apresentou uma proposta para um processo de destituição do Presidente. Como esperado, a proposta foi chumbada pela maioria dos congressistas.

A congressista respondeu no Twitter com um poema da poeta americana Maya Angelou.