Tráfico de crianças: como funciona o esquema que passa pelo aeroporto de Lisboa

Dois rapazes angolanos de 13 e 15 anos foram deixados na zona internacional do aeroporto de Lisboa há uma semana. Pediram ajuda e ajudaram o SEF a identificar o adulto que os trouxe. Nenhum familiar foi para já localizado.

Foto
Paulo Pimenta

Luanda, Dacar ou Acra com escala em São Tomé – as cinco crianças sinalizadas desde Janeiro deste ano como vítimas de tráfico de menores, no aeroporto de Lisboa, embarcaram num avião de uma destas capitais. A passagem por São Tomé não seria obrigatória, uma vez que existem voos directos do Gana. A paragem em São Tomé e Príncipe faz-se porque crianças são-tomenses também estão a ser trazidas para a Europa, através do aeroporto de Lisboa.