Fotogaleria

Ornatos Violeta no Alive: o monstro precisa sempre de um palco

No Nos Alive, a segunda vida dos Ornatos Violeta teve um novo momento de festa. Os Ornatos estão a desfrutar do momento – e fazem bem.

Ornatos Violeta ANDREIA CARVALHO
Fotogaleria
Ornatos Violeta ANDREIA CARVALHO

A história já foi contada umas quantas vezes: quando os cinco viviam na mesma casa no Porto, quando a expectativa crescia em torno de Monte Elvis, o álbum que havia de suceder a O Monstro Precisa de Amigos, os Ornatos Violeta preferiram não alimentar o monstro. Decidiram matar a banda para não estragar a amizade, num momento em que havia uma indústria a querer sorver cada migalha de criatividade que deixassem escapar. Em vez disso, abriram uma garrafa de champanhe e brindaram ao fim. Optaram pela adolescência e recusaram a vida adulta.

Após os sete concertos nos Coliseus de Lisboa, Porto e Micaelense, em Outubro e Novembro de 2012, mais o extra da actuação no Festival de Paredes de Coura desse mesmo ano, Manel Cruz conveceu-se de que a história dos Ornatos Violeta ficara enterrada em definitivo. Até porque, ao contrário do que receara, a experiência de voltar a partilhar palcos com Peixe, Nuno Prata, Elísio Donas e Kinörm tinha sido “uma coisa tão mágica e tão incrível” que, depois disso, só podia correr um genérico final e o assunto ficar arrumado. Só que o fenómeno em torno da banda tinha crescido de uma forma tão desmedida desde que tinham decidido separar-se dez anos antes que, ao invés de ficar saciada a sede por um regresso provisório, os convites não pararam de chegar para que repetissem a dose. E repetiram, agora, no Nos Alive, esta quinta-feira.

Como escreve Vítor Belanciano, que esteve em reportagem na primeira noite do festival, os Ornatos "estão a desfrutar do momento e fazem bem, celebrando os 20 anos do álbum O Monstro Precisa de Amigos, que marcou quem os acompanhou nessa altura, mas não só, porque nitidamente existe uma geração mais recente que é persuadida por eles".

"Começaram por homenagear os Xutos & Pontapés, com uma versão de Circo de feras, instituindo de imediato uma relação de proximidade com o público, mas não foi um concerto fácil o de Manel Cruz e companhia. O álbum foi tocado na íntegra, notando-se a influência que os Radiohead detinham na sonoridade do grupo nessa época, e se é verdade que algumas canções conquistaram (de Chaga a Capitão romance), outras mais sofisticadas parecem ter-se perdido um pouco, talvez por serem menos imediatas. O que se sente, isso sim, é o enorme prazer que detém em estar em palco juntos, com Manel Cruz a revelar o carisma de sempre, na interpretação de temas como Há-de encarnar ou Pára-me agora, cantados em conjunto por um público que sabe as letras de cor", remata Vítor Belanciano.

Pela primeira noite do Alive passaram também Robyn, Jorja Smith, The Cure e outros nomes.

O sol caía em Oeiras, depois de um dia de calor, e os Ornatos Violeta voltavam aos palcos no Nos Alive
O sol caía em Oeiras, depois de um dia de calor, e os Ornatos Violeta voltavam aos palcos no Nos Alive ANDREIA CARVALHO
A banda portuguesa revisitou o álbum "O Monstro Precisa de Amigos", que celebra 20 anos
A banda portuguesa revisitou o álbum "O Monstro Precisa de Amigos", que celebra 20 anos ANDREIA CARVALHO
Peixe, Nuno Prata, Elísio Donas, Kinörm e Manel Cruz voltaram a partilhar palco e continuarão a fazê-lo este Verão
Peixe, Nuno Prata, Elísio Donas, Kinörm e Manel Cruz voltaram a partilhar palco e continuarão a fazê-lo este Verão ANDREIA CARVALHO
Manel Cruz e a sua banda foram um dos cabeças de cartaz do primeiro dia de Nos Alive, que acontece até Domingo
Manel Cruz e a sua banda foram um dos cabeças de cartaz do primeiro dia de Nos Alive, que acontece até Domingo ANDREIA CARVALHO
Ornatos Violeta
Ornatos Violeta ANDREIA CARVALHO
Ornatos Violeta
Ornatos Violeta ANDREIA CARVALHO
Ornatos Violeta
Ornatos Violeta ANDREIA CARVALHO
A enchente para assistir ao concerto dos Ornatos Violeta, no palco principal do Nos Alive, em Oeiras
A enchente para assistir ao concerto dos Ornatos Violeta, no palco principal do Nos Alive, em Oeiras ANDREIA CARVALHO
A enchente para assistir ao concerto dos Ornatos Violeta, no palco principal do Nos Alive, em Oeiras
A enchente para assistir ao concerto dos Ornatos Violeta, no palco principal do Nos Alive, em Oeiras ANDREIA CARVALHO
A enchente para assistir ao concerto dos Ornatos Violeta, no palco principal do Nos Alive, em Oeiras
A enchente para assistir ao concerto dos Ornatos Violeta, no palco principal do Nos Alive, em Oeiras ANDREIA CARVALHO
Jorja Smith seria, mais tarde, outra das atenções num dos palcos secundários do Alive
Jorja Smith seria, mais tarde, outra das atenções num dos palcos secundários do Alive ANDREIA CARVALHO
Jorja Smith
Jorja Smith ANDREIA CARVALHO
Jorja Smith
Jorja Smith ANDREIA CARVALHO
Os Linda Martini, outra banda portuguesa, estrearam o palco principal na edição 2019 do Nos Alive
Os Linda Martini, outra banda portuguesa, estrearam o palco principal na edição 2019 do Nos Alive ANDREIA CARVALHO
Loyle Carner
Loyle Carner ANDREIA CARVALHO
Emicida
Emicida ANDREIA CARVALHO
Emicida trouxe uma enchente a um dos palcos secundários do Nos Alive
Emicida trouxe uma enchente a um dos palcos secundários do Nos Alive ANDREIA CARVALHO
ANDREIA CARVALHO
Robyn
Robyn ANDREIA CARVALHO
Sharon Van Etten
Sharon Van Etten ANDREIA CARVALHO
ANDREIA CARVALHO
The Cure encerraram o palco principal no dia 1 do Nos Alive
The Cure encerraram o palco principal no dia 1 do Nos Alive ANDREIA CARVALHO
The Cure
The Cure ANDREIA CARVALHO
The Cure
The Cure ANDREIA CARVALHO
The Cure
The Cure ANDREIA CARVALHO
Sugerir correcção