Andreia Carvalho
Entrevista

José Manuel Costa: “A Cinemateca é um exemplo muito claro da inadequação das leis do orçamento à área da cultura”

Historiador do cinema, especialista em documentarismo mas também um admirador, desde jovem, dos westerns de John Ford e de John Wayne, o director da Cinemateca volta a reivindicar a mudança de estatuto da instituição e alerta: “É absolutamente urgente digitalizar o património cinematográfico português”.

José Manuel Costa é director da Cinemateca Portuguesa desde Fevereiro de 2014, tendo sido reconduzido para um segundo mandato no início do corrente ano. É uma casa que conhece desde 1975, onde se cruzou com o fundador Manuel Félix Ribeiro e com quem aprendeu “as primeiras ideias de cinemateca”. Lá coordenou a criação do Arquivo Nacional das Imagens em Movimento (ANIM) e, já com a responsabilidade da direcção, tem alertado repetidamente para a necessidade de a Cinemateca ter um novo estatuto legal que lhe permita responder aos desafios diários e ao digital.