Mães de 41,7% dos adolescentes obesos também o eram antes de engravidar

Investigação sugere que o esforço para reduzir a prevalência da obesidade infantil deve focar-se, mais do que nos quilos ganhos pela mãe durante a gestação, no peso antes da gravidez.

Obesidade
Foto
PAULO PIMENTA

Quatro em cada dez casos de excesso de peso ou obesidade em crianças entre os dez e os 18 anos podem ser atribuídos ao facto de as próprias mães terem peso a mais ou serem obesas antes de engravidar. Nas crianças entre os dois e os cinco anos isso também acontece, mas em menor proporção: serão 21,7% dos casos. Quando a mãe ganha demasiado peso durante a gestação, a prevalência da obesidade nas crianças varia entre os 11,4% (nos mais novos) e os 19,2% (nos adolescentes).