Feira Nacional da Agricultura aposta no vinho e abre com Marcelo

Organização do evento que começa este sábado quer voltar a ultrapassar os 200 mil visitantes

Foto
HUGO DELGADO / PUBLICO

A “Vinha e o Vinho” são os temas centrais da 56ª. Feira Nacional de Agricultura (FNA), que abre na tarde deste sábado, no Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas (CNEMA) de Santarém. Marcelo Rebelo de Sousa preside à cerimónia inaugural e, ao longo dos nove dias do maior certame da agricultura portuguesa, a organização espera ultrapassar os 202 mil visitantes registados na feira do ano passado.

Os responsáveis do CNEMA anunciam várias novidades para a FNA de 2019, desde logo com um alargamento na área de exposições, aproveitando a zona lateral à nave A. A presença da Comissão Europeia com um pavilhão próprio e a instalação, na entrada principal do CNEMA, de quatro talhões, representando as vinha do Douro e do Pico (Património da Humanidade), os sistemas de rega e cerca de uma centena de variedades de vinha, são outras das novidades do certame.

A escolha do tema desta edição da FNA pretende “realçar o dinamismo de um sector que tem grande importância económica” na agricultura portuguesa, um peso significativo nas exportações e uma “qualidade crescente, que tem permitido a conquista de prémios internacionais, sublinha Eduardo Oliveira e Sousa, presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal e do conselho de administração do CNEMA.

Já Luís Mira, secretário-geral da CAP e administrador do CNEMA, acrescenta que, a par da apresentação dos avanços tecnológicos e dos colóquios e seminários sobre esta temática, serão proporcionadas aos visitantes experiências que permitirão saber como escolher o copo certo, o prato mais indicado ou a temperatura para cada vinho, além de cursos de iniciação à prova de vinhos e provas temáticas de vinhos. Nas “Conversas de Agricultura” falar-se-á de enoturismo e turismo rural, de turismo e património nos territórios vínicolas e de instrumentos para acrescentar valor ao sector vitivínicola.  

“O Futuro dos Jovens Agricultores” (dia 12), o “Estatuto da Agricultura Familiar” (14) e “os Desafios para os Agricultores e para a Agricultura no Futuro”, também no dia 14, com a participação do comissário europeu Phil Hogan, são outros dos temas abordados nos colóquios e conferências da Feira Nacional da Agricultura.

A componente equestre será, como habitualmemnte, outro dos destaques, com realce para o novo espectáculo “O Cavalo na História”, que será apresentado no “Grande Ringue” do CNEMA nos dias 8 e 15 de Junho. Uma gala “especialmente preparada para esta edição da FNA”, que “retrata a evolução do cavalo ao longo os tempos na vida civil, no campo, na guerra e no toureio”.

Nesta edição 2019, a FNA deverá, também, ultrapassar os 750 expositores  do ano passado, com destaque para a área da maquinaria agrícola, para o Salão Prazer de Provar e para os mais de 500 animais em exposição. Paralelamente decorre a Feira Empresarial da Região de Santarém, com cerca de uma centena de empresas representadas. No campo da animação haverá concertos, entre outros, com José Cid, Capitão Fausto, Conan Osíris, Mariza e David Antunes.